8.12.11

Anna e o Beijo Francês


Título: Anna e o Beijo Francês (Anna and the French Kiss)
Autor(a): Stephanie Perkins
ISBN: 9788563219329
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Classificação: 5/5  


Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?
Alguns autores têm o poder de nos ganhar logo em sua primeira obra. Esse é o caso de Stephanie Perkins, que me encantou com Anna e o Beijo Francês.
O livro é um romance, do tipo que todos nós já sabemos o que vai acontecer no final. O que o difere dos outros é a forma como foi escrito. Falar de uma história de amor é fácil; difícil é deixar o leitor sedento por mais a cada final de capítulo, é fazer alguém madrugar, não ver a hora passar por estar tão fascinado com a história.
Anna, a protagonista (nossa, como sou gênia!), é uma garota de 17 anos, apaixonada por cinema, engraçada e levemente sarcástica (adoro isso!), que foi obrigada pelo pai a ir estudar durante um ano em Paris.
Ao chegar à cidade da luz, Anna se sente deslocada e infeliz, pois o que ela queria mesmo era estar com Bridgette (sua melhor amiga), Toph (o garoto dos seus sonhos), seu irmão, sua mãe e seus outros amigos em Atlanta, na sua casa.
Logo em seu primeiro dia, Anna conhece Meredith, uma garota muito bonita e legal, que no dia seguinte apresenta Anna aos seus outros amigos: Josh, o tipo de cara irresponsável, porém bom amigo e  engraçado; Rashimi, namorada de Josh, que no início parece ser implicante e chata, mas que Anna acaba descobrindo ser uma grande amiga; Étienne St. Clair - Oh Étienne!-, o menino mais divertido e bacana que eu e Anna já conhecemos (isso compensa sua baixa estatura).  
Com o tempo, Anna aprende a gostar de sua nova cidade, escola e de seus novos amigos, principalmente de St. Clair. E descobre ali um novo lar, tão bom quanto aquele que ela deixou em Atlanta.

Étienne é lindo, o garoto que todas nós sonhamos em namorar, o problema é que ele já tem namorada. Mas isso não impede que ele construa uma grande amizade com Anna. Eles se ajudam nos momentos mais difíceis, o que faz com que em pouco tempo se tornem melhores amigos.
Para: Anna Oliphant  <bananaelephant@femmefilmfreak.net>
De: Étienne St. Clair <etiennebonaparte@soap.fr>
Assunto: Salvando você
Estou me teletransportando para Atlanta. Estou te pegando e iremos para algum lugar onde nossas famílias não possam nos encontrar. Levaremos Seany. E o deixaremos correr várias voltas até que ele se canse, e então eu e você vamos dar uma volta. Como no dia de Ação de Graças. Você lembra? E vamos falar sobre tudo menos nossos pais... ou talvez nós nem precisemos falar. Nós só andaremos. E continuaremos andando  até que o resto do mundo deixe de existir.

É possível que lar seja uma pessoa e não um lugar? Bridge costumava ser meu lar. Talvez St. Clair seja meu novo lar.

Os dois são adoráveis juntos. O jeito como um trata o outro e as piadinhas que eles fazem nos matam de rir e nos tiram o fôlego. A relação dos dois é tão bonita que faz você ter ódio de Ellie, a namorada de Étienne, pois Carolina Anna seria a namorada perfeita para ele. À cada página você torce mais e mais para que os dois deem certo.
Acho que desde que li “Muito mais que uma Princesa” eu não me sentia tão empolgada com um romance e com um casal... Sem dúvidas, esse se tornou um dos meus livros favoritos.

Como nada é perfeito, o livro teve um péssimo trabalho de tradução. Eu nunca vi tantos erros na minha vida. Era travessão em lugar de ponto, vírgula faltando, nome errado de personagem... Isso realmente me incomodou e me deixou decepcionada com a Novo Conceito. Mas não fará com que eu dê uma pontuação menor, pois afinal estou aqui para, principalmente, julgar a história. Não seria justo com a autora, que escreveu algo tão bom.

Enfim, espero que tenham gostado da resenha e que leiam este livro e se apaixonem por ele, e por Étienne St. Clair, assim como eu me apaixonei. Não vejo a hora do meu Lola and the boy next door chegar (Book Depository, vamo agilizar!), tomara que ele seja tão bom quanto Anna e o Beijo!

P.S.: Assim, é impressão minha ou o pai da Anna é o Nicholas Sparks? Se for, deu para perceber o quanto a Stephanie gosta dele (sarcasm)... hahaha  

12 comentários:

Camila Leite disse...

Ah que amor! \o/
Anna e o Beijo Francês foi uma ótima surpresa para mim! Não conhecia o livro, mas quando a Novo Conceito enviou-me, eu tratei de lê-lo correndo!
E realmente, Stephanie nos conquista de uma forma irrevogável.
Anna e Étienne são incríveis! *-*
E eu estou ansiosa por Lola!
E realmente parece que Stephanie aspas-ama-aspas o Nicholas! rs
Abraços,
Camila Leite

@sonhospontinhos
www.sonhosentrepontinhos.com

Camila Leite disse...

E ah! Adorei conhecer seu blog!
É lindo!
Beijos, Camila Leite. x♥

@sonhospontinhos
www.sonhosentrepontinhos.com

Eduarda Menezes disse...

Carool, amei a sua resenha e por tudo que li tenho certeza de que vou amar esse livro! Ainda não sei porque não o li já que ele está aguardando na minha estante há tanto tempo já. Dei até uma olhadinha de triste para ele por imaginar o quanto estou perdendo! kkkk
Todo mundo fala que o pai da Anna é o Nicholas Sparks e que a autora meio que critica os romances dele - eu amo o Sparks - mas cada um tem o direito de gostar do que quiser, e acho que no livro essa crítica deve ter sido feita de uma forma bem divertida pelo que pude perceber!

Fiquei mais empolgada ainda quando você disse que desde o Muito mais que uma princesa, nenhum livro havia te empolgado tanto, pois eu AMO o Muito mais que uma princesa, então consequentemente, esse tem tudo para me encantar também!
Adoro esse humor sarcástico dos personagens, é mais um ponto positivo para o livro. Pena que tenha todos esses errinhos de edição, mas nem isso deve ser o suficiente para tirar o encanto todo da leitura!

Beijoo!

Leitura entre amigas disse...

Oii Carolina!
Tenho certeza que também vou me encantar com Anna e o beijo francês, o livro está na minha estante só aguardando leitura, espero lê-lo ainda esse ano!
Ahh quero um Étienne para mim *O*
Beijos

Elidiane - Leitura entre amigas

Nathália Risso disse...

Oi Carol!
Eu amei Anna e o Beijo Francês, é um dos meus favoritos de 2011 :)
Sua resenha ficou ótima, parabéns! Olha, também acho que o Nicholas é o pai da Anna hahahahahaha
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Tem post novo: Resenha – Apátrida, passa lá :)
Beijos, Nathi
@bookswonderland
Books in Wonderland

• Ӗwerton Ľenildo. disse...

AAA que legal, pelo visto apesar do tema romântico obvio ate demais, ele cativa e prende o leitor. hehe
Quero ler. :D
Estou seguindo o Blog com prazer! Tudo lindo aqui, parabéns.
Dá uma olhadinha no meu? http://papeldeumlivro.blogspot.com/

Beeijão*:

Nathália Risso disse...

Oi Carol :D
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Tem post novo: Resenha – A Mecânica do Coração. Passa lá!
Beijos, Nathi
@bookswonderland
Books in Wonderland

Luana Feres disse...

Tá bem evidente que Nicholas Sparks é o pai dela e adquiri uma simpatia pela autora quando comecei a ler, pelas sátiras e comentários irônicos e engraçados. Eu realmente adorei esse livro. Tá, claro que ele não tem nenhuma grande reflexão e nenhum grande ensinamento, mas é tão bem escrito que é impossivel não se encantar. St Clair tá com certeza na lista dos personagens mais gracinhas de todos os tempos! Inteligente, ótimo senso de humor, provocativo e carinhoso. Meu Deus, vemk!

Deu até vontade de ler de novo depois da tua resenha, mala. :(

Robledo Filho disse...

Ouch. De todas as (dezenas de) resenhas que li sobre "Anna e o beijo francês", a sua foi a única que destacou a precariedade dos serviços de tradução e revisão. Esse tipo de coisa conta bastante para mim: se estou lendo uma cena interessante, mas me deparo com um erro crasso de Português, perco o foco e não mais me sinto envolvido pela narrativa. O livro que você resenhou encontra-se aqui em casa há algumas semanas, mas ainda não tive muita paciência (honestidade sempre, haha) para começar a lê-lo, sobretudo por achar que a blogosfera já se cansou da obra. Entretanto, acho que não custa nada dar uma conferida, não é? Estão todos falando bem de "Anna e o beijo francês", no final das contas...

Grande beijo,
Livros, letras e metas

Lendo e Comentando disse...

Oi Carol!

Acho que fui umas das únicas pessoas da blogosfera que não gostou desse livro. Não achei ele totalmente ruim, mas pra mim seria no máximo, 3 estrelas. Máximo, máximo... Ele é bem escrito e etc, etc. Mas, achei muito sem graça, sem sal, sabe? :( Mas que bom que você gostou! Das pessoas que eu conheço que já leram, elas também amaram! Acho que o problema sou eu! :$ hehehe.

Beijocas, flor.
Amanda
^_^

Babi Lorentz disse...

Acho engraçado ler, em toda resenha, que o pai da Anna é o Nicholas Sparks, hahaha.
Beijão

Ҩ. luana oliveira ! disse...

- oi amor. Visita o meu blog? EStou quase completando os 700 seguidores &&' acho que vocc vai gostar de lá. UAHDA
www.paradateen1.blogspot.com

Postar um comentário